Mídia e Violência: Percepções e Representações na Amazônia

O projeto “Mídia e Violência: percepções e representações na Amazônia” integra um conjunto de pesquisas que tem como finalidade compreender como as pessoas percebem ou ‘consomem’ as narrativas de violência produzidas pelos jornais impressos, programas televisivos de caráter popular ou policial e pelas mídias sociais na Internet na Amazônia. Constata-se que nas narrativas midiáticas construídas há uma exposição demasiada de um discurso imagético negativo, com apelo ao sangue e à morte, esgarçamento da ética, cristalização de uma cultura do medo ou da violência, rótulos, estigmatizações e uma relação de tensão entre sujeitos e instituições. Assim , o referido projeto de pesquisa objetiva ouvir os sujeitos que ‘consomem’ diariamente as narrativas de violência. Para isso, pretende-se trabalhar com os seguintes atores sociais: os que sofreram diretamente atos violentos, representados pelos integrantes do Movimento pela Vida (Movida); e os receptores dessas narrativas midiáticas de violência, tanto impressas quanto televisivas em Belém (PA) e Amapá (AP). O objetivo do projeto é compreender as percepções, representações, usos e apropriações feitos pelos receptores do conteúdo das mídias, considerando que não estão no processo de produção e difusão das narrativas de violência, mas representam, no caso do receptor, a dimensão de repercussão social e simbólica dessas narrativas.

Coordenação: Prof. Dra. Alda Cristina Silva da Costa

Contato: aldacristinacosta@gmail.com