Experiência Social, Cultura e Sensibilidades Amazônicas

O projeto parte de um referencial fenomenológico e hermenêutico, subsidiado pelo Grupo de Pesquisa Fenomenologia da Cultura e da Comunicação, para investigar dinâmicas e processos culturais presentes na sociedade amazônica. Com esse aporte, procura-se compreender e interpretar cenas artísticas, literárias, musicais, midiáticas, políticas, comerciais e mesmo o quotidiano e a vida comum de populações amazônicas. No horizonte dessas dinâmicas e processos, dialogamos com as noções socialidade (Simmel), formas de sociabilidade (Maffesoli), representações sociais (Moscovici), processos intersubjetivos (Schutz) e as pragmáticas comunicativas (Garfinkel; Goffman) presentes na sociedade amazônica, tanto na sua contemporaneidade como numa perspectiva histórica. A noção de experiência social é discutida com base na pesquisa sobre as trajetórias socioeconômicas amazônicas (Costa) e, em associação a ela, a noção de cultura é pensada não como reserva, patrimônio, substância ou identidade, mas como margem (Derrida), vivência (Benjamin; Heidegger), mundo da vida (Ricoeur; Gadamer).

Coordenação: Prof. Dr. Fábio Fonseca de Castro

Contato: fabio.fonsecadecastro@gmail.com