FACOM NO INTERCOM NACIONAL 2017

Publicado por facom em 4 de setembro de 2017 às 17:56

Facom tem 30 trabalhos aprovados no evento, que neste ano ocorrerá em Curitiba-PR

Matéria: Camila Leal

Em 2017, alunos e professores representam a Facom com 36 trabalhos aprovados no Intercom Nacional, um dos principais congressos da área da comunicação do Brasil, que em 2017 completa 40 anos. Serão 18 trabalhos que serão apresentados no Intercom Jr., 5 nos Grupos de Pesquisas (GP’s) e 7 concorrendo ao prêmio Expocom, modalidades nas quais o evento é dividido. O congresso começa nesta segunda-feira (4) e vai até 9 de setembro, na Universidade Positivo, em Curitiba-PR.

Camila Queiroz de Sousa, graduanda do 7° semestre de Publicidade e Propaganda que já participou do Intercom Nacional em 2015, apresentará no Intercom Jr. o artigo Ciberfeminismo na cidade de Belém: uma análise do consumo na era digital a partir de influenciadores locais. “Esse trabalho é meu filhote. É mais ou menos a pesquisa que quero fazer para o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Fiz junto com uns colegas e resolvemos publicar por acharmos importante para a pesquisa de ciberfeminismo na Amazônia”, comenta a estudante.

IntercomNacional2017-CamilaQueiroz

Camila Queiroz e o trofeu do prêmio Expocom Norte 2017, que ganhou com o trabalho
Cada Gota um Sorriso – Embalagem promocional de Xampu para a empresa Chamma da Amazônia. (Foto: Acervo pessoal).

Camila conta que a ideia do trabalho surgiu através de uma avaliação da disciplina Estudo de Temas Contemporâneos, ministrada pela professora Elaide Martins. Além disso, ela concorrerá na premiação Expocom com o trabalho Cada Gota um Sorriso – Embalagem promocional de Xampu para a empresa Chamma da Amazônia. Ela diz que suas expectativas são boas para o congresso de 2017 e especialmente em relação à premiação: “É meu último Intercom como estudante e sempre existe aquela ponta de esperança de ganhar”.

Everton Santos, estudante do 5º semestre de Jornalismo, está indo pela primeira vez para o Intercom Nacional, e fala sobre o que espera desse evento considerado importante para acadêmicos de comunicação: “Espero poder contribuir para divulgar os trabalhos produzidos aqui na Facom e também aprimorar o conhecimento com essa troca de experiências com estudantes, pesquisadores e profissionais de outras regiões do país e também de fora do Brasil. O congresso agrega muito conhecimento e repertório social e crítico para nós, estudantes”.

IntercomNacional2017-EvertonSantos

Everton Santos e o prêmio do Expocom Norte 2017, que ganhou com o trabalho O protagonismo juvenil na Ocupação (Foto: Acervo pessoal).

O aluno concorrerá ao prêmio Expocom com os trabalhos O protagonismo juvenil na Ocupação, do qual é aluno-líder, e Agência Comunicação Ocupada, do qual é coautor. “Isso mostra que nós estamos produzindo trabalhos de qualidade e que podem ser reconhecidos nacionalmente. É interessante nós elevarmos a produção da nossa região, pois possuímos uma riqueza não só natural, mas também acadêmica”, afirma Everton.

O graduando é ainda coautor do artigo Violação dos direitos de homens negros na mídia paraense, que será apresentado no Intercom Jr. Segundo o estudante, a ideia para o artigo surgiu da disciplina de Mídias e Direitos Humanos, ministrada pela professora Lorena Esteves. “É a análise de uma edição do programa ‘Rota cidadã’, veiculado na RBA TV [emissora local]. Procuramos analisar as violações que o apresentador e o discurso das reportagens cometem ao expor pessoas em situação de vulnerabilidade social, fazendo julgamento prévio de suspeitos de crimes, utilizando da espetacularização para conseguir audiência. O ‘Rota’ é um programa policialesco que, infelizmente, fere os princípios dos Direitos Humanos, então é importante nós discutirmos isso”, afirma Everton sobre a proposta do trabalho.

PARTICIPAÇÃO DA FACOM

Neste ano, a Facom está com significativa participação no congresso. O Prof. Luiz Cezar dos Santos, por exemplo, além de apresentar trabalho, também coordenará a Sessão Temática “Campanhas e estratégias publicitárias”, dentro do Grupo de Pesquisa Publicidade e Propaganda.

Para Rosane Steinbrenner, diretora da Facom, a presença da Facom neste Intercom Nacional é significativa não apenas por causa da participação de professores, que estarão com 5 trabalhos nos Grupos de Pesquisa (GP’s), mas principalmente devido à quantidade de alunos apresentando trabalho: são 18 trabalhos no Intercom Jr., artigos produzidos em grande parte a partir das disciplinas, ou seja, como resultado das discussões teóricas conceituais trabalhadas nas disciplinas do curso de Jornalismo e de Publicidade. E ainda há os 7 trabalhos que estão concorrendo na modalidade Expocom, que representam parte da produção laboratorial dos dois cursos. Segundo a diretora, isso “indica claramente uma disposição de discutir e debater o que o aluno está aprendendo. E acredito que aprendizado é exatamente isso, quando se expõe a capacidade e disposição da busca pelo conhecimento, permitindo ao aluno, através desses fóruns de discussões, encontrar suas afinidades temáticas, inspirações teóricas e conceituais. Então ganhamos todos, sem dúvida alguma. Estamos todos de parabéns”.

A diretora ressalta ainda o apoio da UFPA, diante de todo o contingenciamento de recursos que vem abatendo as universidades públicas desde 2014. “Promover essa mobilidade acadêmica nesses episódios de congressos científicos é sem dúvida um enorme desafio para uma universidade pública amazônica e a UFPA permanece nos apoiando (a comunidade de discentes e docentes), sem o qual nós não conseguiríamos ter essa participação rumo ao Intercom Nacional. Então, manter esse apoio é fundamental, inclusive, para que esses espaços de congresso possam ser fóruns de discussão em defesa da educação e de políticas públicas que garantam a defesa, apoio à educação pública e de qualidade do país. ”

LISTA DE TRABALHOS

Intercom Jr

A Campanha Abolicionista em uma Revista Paraense do Século XIX
Leonardo Santana dos Santos Rodrigues; Netília Silva dos Anjos Seixas.

A cobertura do impeachment em portais de notícia de Manaus e Belém: uma análise do acontecimento jornalístico
Érica Alves de Oliveira Tavares, José Ricardo Valente Mendes, Jessé Andrade Santa Brígica, Netília Silva dos Anjos Seixas.

A ascensão do império. A construção de marca em torno da drag Gloria Groove
Leonardo Rego de Sousa; Danuta Leão.

Brand Equity: análise da marca Hellmann’s
Adriane Jackson de Vasconcelos; Clívia Regina Pinheiro da Silva; Fabiano Raposo de Castro da Silva Júnior; Manuela do Corral Vieira.

#euvistolobo: Análise do Uso da Hashtag na Divulgação do Lançamento da Marca Lobo
Caio Semblano; Danuta Leão.

#todecacho: uma análise da produção de conteúdo da página da #todecacho no Facebook a partir do consumo
Ruth Harriet Santos da Rocha Sepaul; Manuela Corral.

Violação dos direitos de homens negros na mídia paraense
Wallace Monteiro de Sousa; Clívia Regina Pinheiro da Silva; Everton Pereira dos Santos; Fabiano Raposo de Castro da Silva Junior; Gabriel Pereira da Silva; Graziela dos Santos Ferreira; Roberta Gysane de Lima Pureza; Ryan da Silva Graves; Wallace Monteiro de Sousa; Alan Augusto Moraes Ribeiro; Lorena Cruz Esteves.

Chef’s Table: os grupos de elite e subalternidade
Juliana Araújo Lima; Rosaly Brito.

CYN Produções: (re) descobrindo o universo por meio do audiovisual
Valdecir Ramos da Silva Junior; Edielson Shinohara; Otacílio Amaral Filho.

“Minha Amiga Que Não Me Conhece”: Afetividade e Intimidade em Comentários no Canal Alice Salazar no Youtube
Julianna Garcia Leão; Maria Ataide Malcher.

“Se você não pode amar você mesmo como irá amar outras pessoas?” reflexões sobre comentários de ódio gerado por fãs de Rupaul´s Drag Race
Rogério Andreson De Almeida Silva, Lucas da Silva Costa, Otacílio Amaral Filho (UFPA).

Ciberfeminismo na cidade de Belém: uma análise do consumo na era digital a partir de influenciadores locais
Camila Queiroz; Mariana Guimarães; Ronaldo Palheta; Ruth Sepaul; Valdecir Silva Jr; Elaide Martins da Cunha.

Sertanejo feminino e o consumo de experiência e entretenimento
Manuela do Corral Vieira; Sarah Melo Galvão.

A transfobia como violência urbana no jornalismo da TV Liberal: análise da cobertura do caso de agressão a uma travesti por taxistas em Belém/PA
Lucas da Silva Costa; Lucas Rocha dos Santos; Taymã Rodrigo Oliveira Carneiro; Elias Santos Serejo; Lorena Cruz Esteves.

Espetacularização e Violação: A Análise dos Direitos de Crianças e Adolescentes na Reportagem “Exploração Sexual Infantil” do Programa Conexão Repórter
Erlane Pereira dos Santos; Raisa Cristine Rodrigues de Araújo; Brenda Rachit Costa; João Lucas Muribeca Figueiredo; Danila Gentil Rodriguez Cal; Lorena Cruz Esteves.

Os programas policiais como marcas publicitárias: um estudo de caso com o Programa Balanço Geral de Belém-Pará
Alda Cristina Silva da Costa; Wallace Correa Pantoja Jr.

Os Espetáculos Culturais na Amazônia: O Marabaixo Chegou
Ana Elvira Amaral Torres Monteiro; Otacílio Amaral Filho.

Tour do #CofreLDRV: A Apropriação de um Meme e Geração de Moeda Social
Gregory Ferreira Lago; Danuta de Cássia Leite Leão.

Grupos de Pesquisa

A Mascote dos Classificados do Jornal O Liberal
Luiz Cezar Silva dos Santos (UFPA)

Dinâmicas de Consumo em MOBAs: Práticas, Valores e o Papel de Bens Virtuais no Universo de League of Legends
Tarcizio Pereira Macedo (PPGCom/UFPA)

Comunicação e luta por reconhecimento: traços da história dos movimentos sociais da Transamazônica
Rosane Maria Albino Steinbrenner (UFPA)

– Consumo midiático de jovens cametaenses: pesquisa exploratória na cidade de Cametá e na comunidade Rio Furtados
Maria Ataíde Malcher (UFPA); Netília Silva dos Anjos Seixas (UFPA); Weverton Raiol (UFPA) e Felipe Jailson Souza Oliveira Florêncio (UFPA)

– Poder e disputa de sentido no campo do planejamento de hidrelétricas da Amazônia: análise das estratégias e táticas dos movimentos sociais da região do Tapajós, no Estado do Pará
Larissa Carreira da Cunha (UFPA)

Expocom

CATEGORIA: JORNALISMO
Modalidade: Reportagem em Jornalismo Impresso
Trabalho: O protagonismo juvenil na Ocupação – Everton Santos (aluno líder)

Modalidade: Agência Jr. de Comunicação
Trabalho: Agência Comunicação Ocupada – Raisa de Araújo (aluna líder).

Modalidade: Documentário Jornalístico e Grande Reportagem em Áudio e Rádio
Trabalho: Radiodocumentário “Cametá: a beira do imaginário popular” – Leonardo Santana (aluno líder).

CATEGORIA: PRODUÇÃO TRANSDISCIPLINAR
Modalidade: Produção Multimídia
Trabalho: “Arado de Garfo” – O alimento do campo à mesa – Matheus Botelho (aluno líder).

Modalidade: Comunicação e Inovação
Trabalho: MoBelém – O ônibus certo na hora certa – Lucas Rocha dos Santos (aluno líder).

Modalidade: Embalagem
Trabalho: “Cada Gota um Sorriso” Embalagem promocional de Xampu para a empresa Chamma da Amazônia – Camila Queiroz (aluna líder).

CATEGORIA: RÁDIO, TV E INTERNET
Modalidade: Programa Laboratorial de Áudio
Trabalho: Aquarelando – Gabriela Rúbia Bastos (aluna líder)

VOLTAR
MAIS NOTÍCIAS