PROGRAMA DE INTERCÂMBIO OFERECE BOLSAS DE ESTUDO EM PORTUGAL E ESPANHA

Publicado por facom em 23 de maio de 2017 às 12:21

Programa Santander Universidades de Bolsas Ibero-Americanas promove conhecimento e vivência cultural em países europeus

Matéria: Everton Santos

Colaboração: Camila Leal

O conhecimento acadêmico, a vivência com pessoas de países diferentes e a experiência com culturas diversas são alguns dos motivos que levam estudantes a participar dos programas de intercâmbio. Por se tratar de uma forma de aprendizagem enriquecedora, é crescente o número de interessados pelas bolsas de estudo. A Universidade Federal do Pará é parceira do Programa Santander Universidades de Bolsas Ibero-Americanas. Nele, os estudantes têm a oportunidade de cursar 6 meses da graduação em universidades de Portugal e Espanha, em seus mais diversos cursos.

Gregory Lago, estudante do 7º semestre de Publicidade e Propaganda da Facom, participou do programa no ano de 2016 na Universidade do Porto, em Portugal. O principal fator que o motivou a participar do intercâmbio, mais do que o conhecimento acadêmico, foi obter a experiência de outra cultura e vivenciar os costumes de um lugar diferente. Além disso, ele acredita que a oportunidade de estudar em outro país é muito importante. “Viver outras culturas é expandir o seu próprio mundo. Sobre estudar em outro país, a principal questão é o confronto de realidades: ver uma Universidade com uma estrutura física e de ensino que funciona bem e ao mesmo tempo perceber que mesmo com as nossas dificuldades, conseguimos fazer muito também aqui no país”, ressalta o estudante.

Gregory Lago

Gregory Lago em Portugal, durante seu intercâmbio. Foto: Acervo pessoal

Apesar da experiência ser gratificante, Gregory afirma que houveram alguns conflitos: “Eu tive um pequeno confronto com um professor que não aceitava alunos intercambistas, no começo do período letivo. Mas conversei com ele, tive a aceitação e tirei uma das melhores notas da turma. Mas confesso que apesar de falarmos o mesmo idioma, a diferença é gritante e se o ouvido não estiver ‘treinado’, as dificuldades podem surgir. Por outro lado, a Universidade do Porto é acostumada a receber pessoas de outros países, bem como a cidade é destino de vários turistas.”

Intercâmbio cultural possibilita experiências enriquecedoras
Além de estudar os conteúdos da estrutura curricular dos cursos, também há possibilidades de conhecer mais da cultura e de línguas estrangeiras. A mestranda do Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia (PPGCom), Thaís Siqueira, participou do Programa Top Espanha, que consistia em um curso de língua e cultura espanhola na Universidade de Salamanca, pelo período de 3 semanas, quando ainda era estudante da Faculdade de Comunicação da UFPA. Thaís reitera que “a vivência é transformadora, nos dá outras perspectivas de dentro e fora da sala de aula. Não é possível voltar a mesma pessoa depois de uma experiência assim e, se voltar, algo está errado.”

Thais Siqueira

Thaís Siqueira durante seu intercâmbio na Espanha. Foto: Acervo pessoal.

A mestranda explica que a vontade de experimentar uma cultura diferente foi um dos fatores que mais a motivou, por isso, logo quando entrou na faculdade, pesquisou sobre as oportunidades de intercâmbio. “Desde que eu ouvi falar do programa, tive interesse em participar. Não teria condições de fazer intercâmbio por conta própria e já tinha começado um curso de espanhol aqui em Belém, logo fui atrás do edital para ver quais requisitos precisaria preencher para participar. O principal era o currículo. Assim, comecei a participar de palestras, congressos, cursos da minha área, produzi e apresentei artigos etc. Sabia que mesmo que não fosse selecionada, pelo menos sairia da graduação com um bom currículo acadêmico. Conheci o programa em 2011, me inscrevi 3 anos depois e fui selecionada”, relata Thaís.

É crescente o número de interessados em adquirir mais conhecimento em instituições estrangeiras de ensino superior. Gregory Lago incentiva quem ainda sente receio ao se inscrever e passar 6 meses no exterior: “Não devemos ter medo, provavelmente vai ser uma das experiências mais bacanas que podemos viver. Estar aberto para todas as experiências e para o que o mundo tem a oferecer, respeitar a cultura do outro e estar aberto a vivê-la é uma das maiores lições.”

Alunos da Facom na universidade do Porto

Alunos da Facom durante intercâmbio em Portugal. Foto: Acervo pessoal

O Programa Santander Universidades de Bolsas Ibero-Americanas, possui algumas regras, dentre elas:
– Ter idade superior a 18 anos;
– Ser estudante regularmente matriculado na graduação da UFPA;
– Ter coeficiente de rendimento (CRG) superior a 8,0;
– Estar cursando a partir do 5º semestre, no ato da inscrição;

As inscrições de intercâmbio pelo Santander Bolsas Ibero-Americanas já estão abertas e seguem até o dia 9 de junho. O edital completo do Programa você pode acessar aqui.

VOLTAR
MAIS NOTÍCIAS