ESTUDANTES AVALIAM EVENTO

Publicado por Primeiras Linhas em 22 de fevereiro de 2017 às 11:14

Alunos compartilham suas visões sobre o debate que encerrou as comemorações dos 40 anos da Facom

Banner Primeiras Linhas_1500x100px-01

Texto: Sarah Maria

Foto: Ivana Matos

O encerramento das comemorações dos 40 anos da Facom reuniu alunos, professores e técnicos no último dia 16, em evento no Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ), no campus do Guamá. Participantes puderam acompanhar palestras com professores de dentro e fora da UFPA, assim como a homenagem feita à professora Regina Alves, que anunciou sua aposentadoria para este semestre.

Rodrigo Avelar, estudante de Jornalismo do 4° semestre, afirmou que “é muito bacana a gente ter esse compartilhamento de experiências com acadêmicos de comunicação que não são só os nossos – é bom também a gente perceber em que pé a comunicação está enquanto área no resto do Brasil”.

DSC_8331
Estudantes prestigiaram o evento organizado pela Facom

Para Adnes Sousa, graduanda de Jornalismo do 2° semestre, o destaque do evento foi a palestra da professora Kelly Prudêncio. “Achei interessante todo esse trabalho de pesquisa que ela desenvolve, fazendo uma análise de como a mídia tratou toda a questão do ‘impeachment’, das reportagens.”

Denise Corrêa, aluna de Jornalismo desde 2014, considerou o evento como “grandioso e produtivo” e também disse que “o que mais me chamou atenção foi ver professores que realmente falaram que existem teorias da comunicação que estão defasadas, mas que infelizmente a gente ainda utiliza dentro das faculdades, não só aqui, mas de uma forma geral – e a forma como a gente trata a comunicação relacionada aos contextos políticos, econômicos e sociais – e também mostrarem estudos que buscam alternativas para essas teorias defasadas”.

Com o fim da celebração do aniversário de 40 anos da Facom, os alunos contam qual foi o legado deixado por esse evento e as mudanças que ocorerram durante esse período. “Acho que tem toda uma história que foi construída, alguns professores estão aqui desde o início do curso, a gente pode ter um grande aprendizado com eles, porque eles têm uma história para contar, é muita bagagem”, afirmou Adnes.

“Foram dois momentos. Nós estamos comemorando esses 40 anos há um ano. O período que a gente começou a comemorar, no ano passado, era uma conjuntura política, econômica, social muito direfente do que a gente está vivendo agora. É interessante ver tudo que a gente passou em 2016 enquanto faculdade – transformou 2016 num ano muito intenso. E tudo culminou para que a gente chegasse às ocupações. Esse é o primeiro evento grande que a gente faz depois das ocupações, e a gente mudou muito depois delas. Nós mudamos e crescemos muito”, acrescentou Rodrigo.

VOLTAR
MAIS NOTÍCIAS